Igreja

Entre os mais de 600 municípios do Estado de São Paulo, muitos deles tiveram participação fundamental na política, na economia e no desenvolvimento do país. Muitas dessas cidades surgiram no período colonial e, além de serem berço de importantes figuras da nossa história, preservam um rico patrimônio cultural e arquitetônico. Essas cidades são ótimas opções de turismo, aliam o lazer à educação e à cultura.

Bananal, no Vale do Paraíba, cidade com cerca de 11 mil habitantes fica a pouco mais de 3h do centro da Capital e é uma ótima opção. Possui o centro histórico preservado, casarões, fazendas, igrejas, construções que resgatam características de uma época, além de manter parte da natureza intacta, o que proporciona passeios ao ar livre, fundamentais nesta época de pandemia.

Solar

Assim como outras cidades do Vale, Bananal surgiu como um povoado, por onde passava o ouro, retirado de Minas, com destino ao porto de Paraty, de onde seguiria para a Europa. Evoluiu a partir do século XIX com a chegada da cultura do café na região e chegou a ser o segundo maior produtor de café do Estado, além de concentrar parte dos fazendeiros mais ricos da região.

Aos poucos, os casarões das fazendas se tornaram luxuosos palacetes, decorados com móveis e obras de pintores europeus. A proximidade com o Rio de Janeiro e a presença da corte portuguesa fizeram com que os hábitos dos novos aristocratas rurais mudassem e essas pessoas passaram a cultuar e copiar o luxo da corte francesa, que era muito influente na época.

Estação ferroviária

Os “barões do café” de Bananal foram muito importantes quando avalizaram empréstimos para o Brasil durante a Guerra do Paraguai, financiaram a construção da Estrada de Ferro Ramal 

Bananalense e trouxeram uma estação ferroviária inteira da Bélgica.

Com o tempo, as terras da região esgotaram sua capacidade e não produziam mais como seria necessário, a produção do café ganhou outras terras, a abolição da escravatura enfraqueceu a economia local e as terras se tornaram pastagens para o gado. As cidades da região foram perdendo sua importância, entraram em decadência e se tornaram cidades mortas.

Farmácia

Com isso, o turismo ganhou espaço. As pessoas passaram a visitar Bananal para conhecer sua história, suas fazendas, seus belos casarões, e para desfrutar também das belezas naturais da Serra da Bocaina, que possui a maior reserva brasileira de mata atlântica.

A cidade tem curiosidades como a Farmácia Popular, da época do império, a mais antiga farmácia ainda em funcionamento no Brasil. Tem um chafariz de ferro, inaugurado em 1879, e que atendia a população que não contava com o serviço de água encanada. E uma Estação Ferroviária toda feita de metal, trazida em partes da Bélgica e montada aqui. Está desativada, mas foi restaurada e preserva suas características.

Fazenda


Bananal possui luxuosas fazendas: Independência (1822), Boa Vista (1840), Dos Coqueiros, Loanda, Três Barras, Fazenda Resgate, a mais rica do ciclo cafeeiro. São lindas construções com muitas histórias pra contar, e que já foram utilizadas como cenários de novelas, e que podem ser visitadas mediante agendamento prévio.

Para curtir ao ar livre a cidade tem cachoeiras, do Bracuí, das Sete Quedas, do Rio Mimoso. Tem também a Estação Ecológica, criada para proteger espécies da flora e fauna, ameaçadas de extinção.

Dentro da estação existem duas trilhas de fácil acesso: Trilha da Cachoeira Sete Quedas e Trilha do Ouro, onde é possível a prática de canionismo, rapel e esportes radicais. Por fim, vale destacar a beleza natural do lugar. 

Comentários

4 1 voto
Article Rating
Se inscrever
Notificar para
guest
1 Comentário
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Humberto Mariano
Humberto Mariano
2 meses atrás

As cidades do Vale do Paraíba são cheias de histórias e encantos.

1
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x
()
x

Assine nossa Newsletter!

[newsletter]