Homenagem às Mulheres

Dia Internacional da Mulher… deveria existir?

Por Elena santos

Muita gente acha que não deveria existir o Dia Internacional da Mulher…sei lá, mas que mal tem? 

Qualquer um sabe que todos os dias, é nosso dia, só que não dá pra comemorar sempre, então, termos um dia especial para receber rosas ou chocolate não é má ideia.

Podemos até aproveitar a data para levantar bandeiras, para exigir salários compatíveis, para obter benefícios mas, todos os dias são nossos dias…a mulher trabalha, ama, cuida, existe e todos os dias vence uma batalha.

A mulher é fundamental para a sobrevivência humana, se não existisse a mulher, não haveria vida, não haveria nova vida, mas e daí, temos que reconhecer que, sozinha, ela também não faria nada.

Em outras épocas as mulheres só serviam para o casamento e para procriação. Na verdade, nunca foi assim, quantas mulheres, ao longo da história, reinaram ou estiveram ao lado de grandes homens, quantas saíram da zona de conforto e foram à luta para fazer valer os seus direitos, ou para serem livres, elas só não eram aceitas e reconhecidas, algumas foram até chamadas de bruxas.

Então, a luta, que não precisa ser em um dia específico, não é apenas pela igualdade, que na minha opinião nunca vai ser alcançada (e não me perguntem porque), a luta é por direitos plenos, por valorização, por respeito, pelas mesmas oportunidades.

Mas vamos sim comemorar o Dia Internacional da Mulher e louvar as grandes mulheres, e agradecer a elas por existirem, por abrirem o caminho para nós. Agradecer em especial às que nos deram vida e nos acompanham na nossa trajetória.

O ápice da Criação 

Por Humberto Mariano

A mulher foi a última criação de Deus, já quase no final do sexto dia. Foi uma semana movimentada e árdua para o Criador. No domingo anterior, acordara animado e achou que era hora de sair da solidão em que vivia. Das Trevas criou a Luz e ao separá-las, criou o dia e a noite. No dia seguinte, criou o céu e os mares, cada um em seu lugar e entre eles, a atmosfera. No terceiro dia, criou a terra seca, cobrindo-a com vegetação: relva, plantas e árvores grandes e pequenas. No quarto dia criou estrelas, planetas, satélites e todos os astros do Universo. No quinto dia, criou os animais aquáticos. Na manhã do sexto dia criou os animais terrestres, dando asas a alguns. Se parasse por aí, já teria criado Sua obra prima: perfeita e harmônica

Mas, não queria tomar conta de tudo aquilo. Estava velho e cansado. Na tarde do sexto dia criou uma criatura à Sua imagem e semelhança, que reinasse sobre toda a Criação. Nenhum trabalho que se faz na sexta-feira à tarde pode dar certo. E não deu. Ao ver a criatura cochilando, achou que era tédio. Resolveu, sem nenhuma consulta ao interessado, dar-lhe uma companhia. Criou uma outra criatura, um tanto parecida com o original, mas com diferenças anatômicas irresistíveis e definidoras, em especial, o cérebro. 

No sétimo dia o Criador descansou, o Homem foi pescar e a Mulher, sozinha no Paraíso, fez o projeto de decoração da primeira casa. Tem sido assim desde então, com ligeiras variações na diversão do Homem, na ocupação da Mulher, no tempo e nos lugares. E a gente adora. 

Ser Mulher

Por Odilia D´Angelo

Mulher…

Sonhada, acalentada, desvirtuada, renegada, estigmatizada, amada, mal amada, enganada e desenganada.

Amarela, branca, cor de rosa, preta, azul, cada qual uma mistura de todas as outras. O que por fora se mistura, por dentro é igual.

Pobre, rica, remediada, a duras penas encara seus problemas, vai na xepa, manda buscar. Segue na luta.

Independente, presa, solta, oprimida. Grita quando silencia, expondo nesse silêncio sua fragilidade, sua coragem. No seu grito, coloca toda a força de sua essência.

Mãe biológica, mãe de coração, sem filhos por opção, o coração transborda amor, é mulher por inteiro, completa e complexa.

Casada, solteira, sem definição. Sempre presente, inquieta, livre, bem resolvida, ocupada em viver a vida.

Trabalha duro, onde estiver. Incansável, afrontando, desafiando, corajosamente.

Ama sem limites, assustadoramente, excessivamente. A alma comanda, o coração se expõe, desafina e continua a cantar, os olhos brilham e se umedecem, os lábios sorriem e beijam, as mãos inquietas acarinham e afagam, braços que acalmam e acalantam, o corpo dança conforme a música. E o sofrer, não conta.

Ser Mulher. Equilibrista, conquistadora, destemida. Erra, não desiste, surpreende. Se defende e ataca, se restabelece. Investe. Se compromete.

Ser Mulher. Ser Menina. Ser Flor. Ser Rainha. Ser Bela. Ser Íntegra. Ser Anjo. Ser Guerreira.

Ser FELIZ.

Comentários

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar para
guest
2 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Cristina Bonafé
Cristina Bonafé
7 meses atrás

Ótimos textos!
Parabéns a Odila e a Elena, mulheres guerreiras no verbo de todos os dias!
E também parabéns a Humberto, pela sensibilidade em entender as mulheres!

Odilia D'Angelo
Odilia D'Angelo
7 meses atrás
Responder a  Cristina Bonafé

Obrigada Cristina. Você também é uma guerreira sensível e delicada.

2
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x
()
x

Assine nossa Newsletter!

[newsletter]